Banda desenhada

[Cantinho do Pirralho] Os mil e um fatos da Catwoman

julho 13, 2018

Nesta Sexta-Feira 13 vamos falar da Catwoman e dos seus fatos!

 
 
O primeiro fato que Selina Kyle usou foi, como não poderia deixar de ser, na sua estreia no papel de nova vilã do heróico duo dinâmico, o Batman e o Robin. 

Tal estreia, que teria lugar nas páginas de Batman #1 (Vol 1), corria o distante ano de 1940, apresentou-nos um uniforme que nem poderia ser bem considerado como tal (pelo menos pelos padrões actuais). 

Selina, que dava pelo nome de Cat e não de Catwoman, envergava o simples vestido verde da época, muito ao estilo das femme fatales dos Pulp Noir dos quais as aventuras de Batman tiravam a sua inspiração.


Seria em Batman #3 que Selina iria fazer debutar um uniforme digno desse nome...por muito bizarro que fosse. Selina troca o seu vestido verde por um laranja e passa a usar uma capa vermelha. 

Como complemento, Selina passa a usar uma máscara bastante estranha ou não fosse ela uma cabeça de gato púrpura. É também nesta altura que a ladra altera o seu nome de Cat para Cat Woman (com ou sem hífen, dependendo do argumentista).


Dois anos mais tarde, vemos surgirem variações nas cores deste mesmo uniforme, nomeadamente: púrpura/negro ou vermelho/verde. 

O fato em si não dura mais do que duas edições (Batman #10 e #15), numa altura em que Selina finalmente assenta no nome definitivo de Catwoman.


Entre 1946 e 1947, a vilã alterna entre variações de um novo uniforme que passa a usar. Este recupera bastantes elementos do segundo fato, mas melhora-os consideravelmente, ao adicionar uma nova máscara mais similar à usada pelo próprio Batman. 

Este novo fato seria o mais longo de Selina até à data, mantendo-se até 1954, altura na qual a entrada em acção do famoso Comic Book Code nos E.U.A irá provocar o desaparecimento da Catwoman das páginas das comics (sob o pretexto de ser demasiado sensual).


Selina, juntamente com outros vilões do Batman, como o Two-Face por exemplo, manter-se-iam longe das páginas das comics durante mais que uma década. 

Contudo, Selina teria a sorte de em 1966 ser uma das inimigas do Batman a ser escolhida para marcar presença assídua na série televisiva protagonizada por Adam West.



Esta Catwoman (que será representada por três actrizes diferentes*) enverga um fato negro, com alguns elementos de dourado e, inicialmente, não ostenta uma máscara. O fato, bastante justo, pode ser visto como o verdadeiro percursor do actual.


Com o sucesso da série, 1966 marcaria também o regresso de Selina às comics do Batman. 

Curiosamente, um regresso que não será feito na comic do cavaleiro das trevas, mas antes nas páginas de Lois Lane #70 (Vol 1). O fato apresentado é bastante semelhante ao de 1954,juntando-lhe alguns elementos vistos na série televisiva.


Um ano mais tarde, Selina ganha outro fato. Este idêntico ao da série, mas verde. 

Nos dois anos seguintes, Selina marcará presença nas duas séries de animação produzidas pela Filmation, The Batman/Superman Hour e The New Adventures of Batman. 

 

Na primeira, Selina veste novamente um fato verde e branco, ao passo que na segunda este é laranja e branco. Ambos são muito parecidos com o apresentado em 1967 nas comics.


No final de 1969, Selina ganha mais um fato (o sexto nesta década). Este tem tons mais escuros e traz consigo, pela primeira vez, uma cauda. O fato em questão foi uma criação do escritor da série televisiva, Frank Robbins.


Em 1975, dá-se o regresso triunfante do fato púrpura vestido por Selina durante a segunda metade dos anos 40. 

Este icónico fato será definitivamente substituído em 1987, durante o Batman: Year One, que traz-nos um catsuit cinza e azul, acompanhado de uns pequenos whiskers. 



Este fato eventualmente iria evoluir para o de 1993 (que surge com e sem cauda), numa altura em que Selina ganha, pela primeira vez, a sua própria comic.


Pelo meio, tivemos o fato negro do segundo filme do Batman, em 1992, e o cinzento da série de animação de Bruce Timm (de 1992 a 1997)**.


Em 2000, Selina passa a usar um uniforme mais prático para alguém na sua linha de trabalho, distanciando-se um pouco do visual heróico (isto numa altura na qual a Catwoman já tinha sido estabelecida mais como uma anti-heroína do que como uma vilã).

Dois anos volvidos, e Selina passa a usar um uniforme que manteria até aos dias de hoje, com um visual que faz lembrar a espia britânica Emma Peel. Este fato é um catsuit negro, com ou sem decote, orelhas de gato e goggles.


De salientar que em 2004 temos o fato esfarrapado usado por Halle Berry no live-action da Catwoman, assim como uma versão mais nipónica e estilizada do uniforme de 2002 numa das séries mais recentes de animação do Batman.


Uma variação desse fato de 2002 seria apresentada no último filme da trilogia Dark Knight, com a principal mudança a ser feita na máscara***.

 


Um último reparo deve ser feito para o facto de pelo menos um dos uniformes da Catwoman ter tido inspiração na heroína felina da AC Comics, a Black Cat, que na imagem acima vemos a envergar o seu fato dos anos 40 (não confundir com a Black Cat da Marvel).


---
* Nota: Catwoman será representada inicialmente por Julie Newmar e mais tarde por Eartha Kitt. Lee Meriwether fará a representação da vilã no filme televisivo.

** Nota: O fato da série de 1992 começa por ser cinzento, mas passa para negro com o andar dos anos, tornando-se bastante similar ao visto no filme Batman Returns.
 
*** Nota: Aqui Selina é representada pela actriz Anne Hathaway. Nesta altura, a quinta mulher a fazer de Catwoman num live-action.





Escrito por: Ivo Silva
(podem ler muito mais sobre comics, jogos e demais temas geek no blog: http://culturaeartepop.blogspot.pt/)

Também podes gostar de:

0 comentários

Muito obrigada pelo comentário! Tentarei responder em breve se houver alguma questão premente. ^-^

Beijinhos,
Pirralha