Agent of Atlas

[Cantinho do Pirralho] Venus no Universo Marvel - um Especial de Dia de S.Valentim

fevereiro 14, 2018

Houve mais do que uma Venus a habitar o já tumultuoso Universo Marvel!

A primeira e mais conhecida das mulheres a ostentar este nome foi Aphrodite Ourania (Venus #1, Vol 1, de 1948). Esta é, nada mais, nada menos, do que a Deusa do Amor das velhas mitologias greco-romanas. Membra do panteão olímpico, Venus regressou ao mundo mortal, após séculos de ausência, durante as décadas 40 e 50 do século XX.

Assumindo a identidade de Venus, Ourania, que durante um breve período de tempo chegaria a liderar os Olimpianos, regressou ao mundo dos mortais procurando dar um sentido à sua vida. 


Ela encontraria verdadeiro amor durante a sua estadia na Terra, na figura de Whitney Hammond. Seria na empresa deste, a Beauty Magazine, que esta começaria a trabalhar primeiro como jornalista e mais tarde ascendendo ao cargo de editora, ganhando com isso a inimizade da secretária Della Mason.

Para além da sua carreira no mundo jornalístico, Ourania serviria ainda na qualidade de heroína, protegendo a Terra de variadas ameaças divinas e sobrenaturais, ao mesmo tempo que procurava escudar-se dos avanços deste ou daquele vilão apaixonado (ex: Apollo, o Son of Satan asgardiano e o próprio Loki). 


Aliada ocasional de Namor, Ouriana vai regressar ao Olimpo após um encontro com a First Line, regressando apenas para punir uma sereia que estava a usar a sua identidade de Venus. Contudo e depois de um violento confronto, Ouriana vai legar òficialmente o título de Vénus à sua sucessora. 


Esta última, membra dos heróis esquecidos Agents of Atlas, era originalmente uma mera sereia, em nada diferente de todas as outras que vagueavam pelos oceanos. Um encontro com o feiticeiro supremo, o Ancient One, mudaria tudo isto. O feiticeiro visava impedir que a sereia arrastasse mais homens para uma sepultura aquática, pelo que irá transformar a mesma numa criatura humanóide e consciente.

Horrizada pelas suas acções, a antiga sereia irá refugiar-se num convento, do qual eventualmente partirá depois de descobrir que a sua voz continuava a provocar desejo insuportável a quem a ouvisse.


Dona de uma beleza incomparável, a sereia irá assumir a identidade de Venus (Agents of Atlas #1, Vol 1, de 2006) e iniciar uma longa carreira heróica como parte integrante dos G-Men e mais tarde dos Agents of Atlas, ambos grupos sob a alçada governamental.

Esta Venus entrou em conflito com a deusa olimpiana, da qual roubou o nome e reputação. Todavia, e como já referi anteriormente, tudo ficaria  resolvido, com Ourania a passar o manto de Venus para a antiga sereia. 


Um aspecto curioso. Esta não seria a primeira vez que Ourania veria a sua identidade roubada. Na primeira ocasião em que tal aconteceu, a igualmente olimpiana Nox, usou a identidade de Aphrodite como forma de seduzir o Deus da Guerra, Ares. Dessa artimanha resultaria o nascimento de Phobos e Deimos. 



De salientar que uma versão alternativa da segunda Venus seria apresentada nas páginas de What If #9, Vol 1, corria o ano de 1978. 

Esta Venus, cujas habilidades e aparência eram em tudo semelhantes às da sua contraparte do Universo Marvel tradicional,  surgiu-nos como parte dos chamados Avengers dos anos 50 (dos quais faziam ainda parte Human Robot, Gorilla-Man, 3-D Man e Marvel Boy).

Venus e a sua equipa de Avengers seriam apagados pelo Forever Crystal durante os eventos de Avengers Forever #5 (Vol 1, de 1999).






Escrito por: Ivo Silva
(podem ler muito mais sobre comics, jogos e demais temas geek no blog: http://culturaeartepop.blogspot.pt/)

Também podes gostar de:

0 comentários

Muito obrigada pelo comentário! Tentarei responder em breve se houver alguma questão premente. ^-^

Beijinhos,
Pirralha