Android

[Cantinho do Pirralho] Fire Emblem Heroes

março 02, 2017



Heroes é o primeiro jogo da já longa série Fire Emblem a ser transladado para hardware não pertencente à Nintendo. Seguindo o exemplo de Pokémon ( Go) e Super Mario (Run), antes dele, também Fire Emblem seria colocado, gratuitamente, para ser jogado em telemóvel. O jogador pode usufruir do grosso de Heroes sem ter que despender qualquer tipo de pecúlio, a menos é claro, que deseje avançar mais rapidamente no jogo.

Fire Emblem Heroes é um strategy rpg/gacha game* que nos coloca na pele de um Tactician sem nome (nós), seguindo a tradição das antigas entradas da série na NES, SNES e GBA. A novidade reside no facto de nós não sermos um simples um Tactician, mas também um Summoner, capaz de invocar guerreiros de outros pontos do multiverso Fire Emblem, através do uso das orbs. 


Estas podem ser obtidas de diferentes formas. Para além da forma já referida no início do texto (dinheiro), as orbs podem ser conseguidas através do simples login diário em Heroes ou pela vitória nos diversos capítulos do jogo (no Story Mode).  
Um facto curioso reside na ideia do próprio jogo incentivar a que convoquemos mais que um guerreiro de cada vez que recorremos ao summon, pois tal irá aumentar potencialmente as nossas probabilidades de obter um guerreiro forte, ao mesmo tempo que permite-nos poupar orbs. 


Mas retomemos a questão da história.

No papel de Tactician cabe-nos auxiliar os príncipes de Askr, Alphonse e Sharena, na sua luta contra o Enblian Empire, que anda a escravizar os mundos do multiverso. Anna, como sempre, volta a marcar presença, figurando como comandante supremo dos exércitos de Askr, também chamado de Order of Heroes. 

Fire Emblem Heroes conta com quatro modos de jogo (e mais um secreto) e três modos de dificuldade (normal, hard e lunatic).

O primeiro dos modos é o Story Mode. É aqui que a história de Fire Emblem Heroes se desenrola, num total de nove capítulos, cada qual com cinco mapas para serem conquistados. 

O segundo modo é chamado de Training Tower e permite-nos obter mais experiência, necessária para fazer o level-up das personagens e special points, usados para desbloquear novas habilidades. É certo que nos outros modos também é possível fazer este level up, no entanto, é muito mais eficaz e rápido fazê-lo aqui. 

Em Training Tower temos diferentes mapas para jogar, sendo que mais serão desbloqueados à medida que avancemos no Story Mode. Só em Tower é que nos é possível obter Badges, Crystals e Shards. Tudo itens usados para desbloquear o potencial dos nossos aliados e elevá-los para níveis de força maiores. 


O terceiro modo é o Arena Duels. Muito similar aos Arena Duels dos jogos do GBA, este coloca-nos em confronto directo com equipas elaboradas por outros jogadores.

O último dos modos é o Special Maps, que consiste em desafios diários ou semanais, cuja conclusão positiva levará, muitas vezes à obtenção de uma nova personagem para as nossas hostes. Um ponto a ter em conta é o Stamina. Este tem um limite de 50 e esgotando-se temos que esperar que se restabeleça para voltarmos a jogar. 

O único modo não afectado pela Stamina é a Arena Duels. Nesta temos as chamadas Sword Duels, que permitem-nos jogar três vezes por dia. Falemos agora de outro aspecto essencial de Heroes, as personagens propriamente ditas.

Como em Pokémon Go, também aqui temos diferentes versões da mesma personagem, sendo a mais forte de cinco estrelas e a mais fraca de uma. Como é óbvio, a de cinco estrelas é a versão definitiva. Existem diferentes formas de obtê-la. Via Summon ou através de level-up. 


Existem diferentes classes, identificadas por uma cor. A azul refere-se a lanceiros, a vermelha a espadachins, a verde a guerreiros e a transparente a combatentes de longa distância, como arqueiros, ninjas ou curandeiros. Os magos podem ser de todas as cores.

As cores têm ainda um papel de destaque num dos aspectos mais importantes do jogo no que ao gameplay diz respeito, o chamado triângulo de armas. A espada (vermelho) vence o machado (verde) e este vence a lança (azul). Por sua vez a lança bate a espada. Este triângulo deve ser tido em conta no momento de escolhermos os heróis que queremos usar para vencer os diferentes mapas, cheios de obstáculos (montanhas, florestas, rios e muralhas) e adversários difíceis (como é o caso dos terríficos Armored Knights).

A nível gráfico, Heroes não é uma bomba visual, mas compensa esse facto com desenhos magníficos de cada uma das personagens. A música é uma carta de amor aos seguidores de longa data da série, ao recuperar muitas das suas clássicas melodias.
 

Heroes é um título que vive do multiplayer, presente não apenas na Arena Duels, mas também na possibilidade de adicionarmos outros jogadores à nossa lista de amigos. Ainda assim, Heroes exige do jogador um grau de estratégia bastante reduzido, relativamente a outros da série, pecando por mapas reduzidos e repletos de inimigos cuja a.i é bastante baixa e previsível.

Embora tenha um grau de longevidade grande, uma vez que os updates são constantes, é garantido que Heroes irá afastar jogadores em busca de uma experiência mais tradicional de FE.



* Gacha Game é um género no qual o objectivo principal é coleccionar as diferentes personagens.



Escrito por: Ivo Silva
(podem ler muito mais sobre comics, jogos e demais temas geek no blog: http://culturaeartepop.blogspot.pt/)



Também podes gostar de:

0 comentários

Muito obrigada pelo comentário! Tentarei responder em breve se houver alguma questão premente. ^-^

Beijinhos,
Pirralha