BD

[Cantinho do Pirralho] Retrospectiva Wonder Woman: Bronze Age

novembro 03, 2016

Eis a terceira parte da retrospectiva sobre a Wonder Woman em comics (podem ler a as anteriores clicando aqui):




 A década de 70, mas precisamente 1972, veria Diana associada, uma vez mais, a uma questão polémica. Samuel R.Delany tinha uma história para a revista Ms. (uma publicação de contornos liberiais e feministas) que colocava Diana como pró-aborto. A história contudo não seguirá em frente pelo simples facto de Samuel não poder representar Diana no seu fato tradicional.


1975 seria um ano de particular relevância para Diana. Com a talentosa e carismática Lynda Carter no papel da poderosa amazona, Wonder Woman faria a sua estreia em televisão, pela mão da Warner Bros. Television. A série teria três temporadas e um total de 60 episódios, sendo transmitida inicialmente pela ABC (episódio piloto e 1ª temporada) e mais tarde pela CBS (2ª e 3ª temporadas). Um sucesso estrondoso e uma fiel representação da personagem, esta série da Wonder Woman apenas terminaria em 1979, sendo no entanto, repetida diversas vezes na televisão entre 1980 e 2000.  


Curiosamente,  em 2014, a DC lançou uma nova webcomic intitulada de Wonder Woman 77, passada no mesmo universo da série de 1975. A série, que contava com as indispensáveis presenças de Etta Candy, Steve Trevor, Hippolyta e Wonder Girl (aqui chamada de Drusilla), serviu para colocar a Wonder Woman novamente na ribalta, introduzindo pela primeira vez a popular spin transformation, que se tornaria imagem de marca da personagem (e seria copiada por outras personagens femininas da época, como Spider-Woman).


Nas comics, Diana seria devolvida às suas origens, pela mão da argumentista Gloria Steinem. O tempo da “Mod Wonder Woman” finalmente chegou ao fim nas páginas de Wonder Woman #204 (Vol 1), corria o ano de 1973. I-Ching, o seu mestre de artes-marciais seria morto e Diana perderia a memória após o confronto com o assassino deste. Serão as Amazonas, de regresso ao plano terrestre, que a vão resgatar, restaurando-lhe não apenas as memórias perdidas, mas também os seus espantosos poderes. Isto marcaria efectivamente o fim da Silver Age das comics para Diana e a sua consequente entrada na Bronze Age, a qual será igualmente tumultuosa. 


As comics da Wonder Woman desta época, veriam a personagem enfrentar vilões mitológicos, nomeadamente Hércules, Ares e o Minotauro ao mesmo tempo que tinha de lidar com adversários mais terrenos como o Royal Flush Gang, El Gaúcho, Red Dragon, Kobra ou Cheetah. Diana passaria a partilhar as páginas da sua comic com outra heroína, a filha do Batman da Earth-2, Helena Wayne, a.k.a Huntress, a partir do número 271, em 1980.  Steve Trevor, que tinha sido afastado durante a fase Mod, regressou, ressuscitado por Aphrodite e retomou o seu papel de “male in distress”. 


Um dos vilões mais persistentes de Diana, o telepático Doctor Psycho, vai criar um duplo super-poderoso de Steve, Captain Wonder, e direcciona-o contra Diana, em Wonder Woman #289, em 1982. Nesse mesmíssimo ano, a Marvel Comics, rival da DC, irá apresentar a sua própria versão da Wonder Woman, com Zarda, a.k.a Power Princess, membra dos heróicos Squadron Supreme, da Terra 712 do multiverso da Marvel(o equivalente à Justice League). 


Zarda era a última sobrevivente dos Inhumans e apresentava poderes idênticos aos de Diana. Contudo, e ao contrário da amazona, Zarda não tinha o icónico lasso, mas antes um escudo translúcido, o qual usava para defesa e ataque. Zarda fez a sua primeira aparição em Defenders #112 (Vol 1). Entretanto, a versão Golden  Age de Diana, a Wonder Woman da Earth-2, não só daria o nó  com o seu Steve Trevor (em Wonder Woman #329, de 1986), como também teria uma filha com este, a heróica Fury (Wonder Woman #300, de 1983).
 

A chegada da Crisis on Infinite Earths, em 1985, veio alterar totalmente a vida totalmente a vida da Wonder Woman. A Superwoman morreria logo no primeiro número da maxi-série, aniquilada, juntamente com a Earth-3. A Wonder Woman da Earth-1 não terá mais sorte e será revertida para a sua forma original de barro após ser atingida com a plena força de um dos disparos do Anti-Monitor, em Crisis #12. 


De todas será a Diana da Earth-2 a ser a mais afortunada. A heróica amazona sobreviverá à criação da New Earth, que resulta da fusão das Terras sobreviventes do agora destruído Multiverso da DC, sendo elevada ao estatuto de Deusa Olimpiana, juntamente com o seu Steve. Com isto termina a Bronze Age e inicia-se, com estrondo a Modern Age. 

Com uma das Dianas morta e outra aposentada, o que acontecerá com o legado da Wonder Woman? Haverá alguma Wonder Woman na New Earth da Post-Crisis?

Regressse no próximo mês e venha descobrir.
 


Escrito por: Ivo Silva
(podem ler muito mais sobre comics, jogos e demais temas geek no blog: http://culturaeartepop.blogspot.pt/)

Também podes gostar de:

1 comentários

  1. Olá
    Chegou o Swonkie, uma plataforma de gestão de Redes Sociais onde consegues escrever e publicar os teus posts do Blog com análise de SEO e partilhar ou agendar em várias redes sociais em segundos. Consegues ainda ter as estatísticas das tuas publicações e acesso à nossa comunidade de Bloggers.
    Gostaríamos de te convidar a usar o Swonkie com o teu Blog.
    O Swonkie é o melhor amigo dos Bloggers, e desenhamos isto a pensar em Blogs como o Casa Da Pirralha.
    A nossa equipa estará em Swonkie.com para te conhecer. Contamos então contigo :) ?
    P.S - Tivemos de entrar em contacto contigo porque não encontramos o teu email no blog.
    Até Já

    Equipa Swonkie

    ResponderEliminar

Muito obrigada pelo comentário! Tentarei responder em breve se houver alguma questão premente. ^-^

Beijinhos,
Pirralha