Arcade

[Cantinho do Pirralho] Wrecking Crew, um precursor de Super Mario Maker?

abril 14, 2016

      Recentemente lançado para a Wii U, Super Mario Maker torna o jogador, e por defeito o popular canalizador, numa espécie de capataz, dando-lho total controlo no que à criação de níveis diz respeito.

    Apesar desta nova entrada no franchise do Mario ser genial e absolutamente cativante, não é acerca dela que vos venho falar, mas antes de algo bem mais antigo. No agora distante ano de 1985 foi lançado, para as Arcades Japonesas e Norte-Americanas, um jogo intitulado de Wrecking Crew.


    Este título da Nintendo colocava-nos na pele de Mario que desta feita assumia-se como um trabalhador da construção civil. O objectivo deste Puzzle Game era simples e consistia em guiar Mario na direcção da saída destruindo para isso paredes e outros obstáculos que se encontrassem no seu caminho. Para tal, e como em Donkey Kong (e nos futuros Super Smash), Mario estava armado com um martelo que lhe facilitava a dita destruição. Contudo, devemos ter cuidado com o que destruimos e a ordem na qual o fazemos, caso contrário ficaremos presos no nível, o que levará, por sua feita a um consequente Game Over.


    Pelo caminho, e para atrapalhar, temos bolas de fogo, barris, bombas e chaves de fendas, bem como um dos inimigos mais bizarros do Universo Mario, uns tais de Eggplant Men. O vilão de serviço é um capataz rival, um tal de Foreman Spike, que busca garantir, a todo o custo que falhemos na obtenção dos nossos objectivos. Porem Mario não está sozinho. Luigi, aqui vestido de roxo, está ao seu lado. Num jogo onde os irmãos, mundialmente conhecidos pelos seus saltos estão impossibilitados de os fazerem, ao jogador é dada não só a possibilidade de escolher livremente a ordem pela qual decide jogar qualquer um dos 100 niveis disponíveis, mas também um modo no qual ele os pode criar.


    A opção Design apenas permite criar até 4 niveis. devido às limitações da época. Esses 4  podiam ser gravados numa Famicom Data Recorder, algo que estava apenas disponível para território nipónico. A função Design manter-se-ia intacta na versão dos EUA, mas com a diferença dos referidos niveis não poderem ser gravados.

    Apesar de limitado, Wrecking Crew serviu de precursor para uma ideia que ganharia novo fôlego em Super Mario Maker.



Escrito por: Ivo Silva
(podem ler muito mais sobre comics, jogos e demais temas geek no blog: http://culturaeartepop.blogspot.pt/)

Também podes gostar de:

0 comentários

Muito obrigada pelo comentário! Tentarei responder em breve se houver alguma questão premente. ^-^

Beijinhos,
Pirralha