29 anos e uma bicicleta

dezembro 24, 2014

Em Novembro fiz 29 anos. Quase 30 anos. Quase uma trintona e o que tenho para mostrar?

As boas notas que sempre tive; o desemprego de longa-data em que me encontro apesar de ter sido uma excelente aluna (média 18,50 é praticamente 19 - isso na universidade, por mais que o curso seja mais a pender para o lado das humanidades, é obra!); peso a mais que não sai por mais dieta que faça. Saiu algum, como quem escama no Inverno a pele velha, mas agora estagnou e não tenho dinheiro para um ginásio e preciso mesmo de fazer cardio fitness + musculação, pois não é só o peso que eu tenho de perder, também preciso de tonificar e ganhar força. Ainda no outro dia entravei-me toda a fazer algo simples e nem por aí além de puxado... E que mais tenho eu para mostrar aos 29?

Amigos. <3

Posso não ser rica, não ter a saúde que devia (poderia?) ter na minha idade, posso ter tido de desistir do mestrado por razões económicas e estar desempregada por causa duma conjuntura que especula contra mim. É a crise e o ter habilitações a mais para umas coisas e a menos para outras e falta de experiência profissional na minha área, que só posso ter se me empregarem, mas aí.... estão a ver o ciclo, não estão? Eu sei que não sou a única com este problema e que nos mentiram quando disseram que um canudo abria portas e que as boas notas, sinal de se ser bom no que se faz e/ou estudou para fazer abriam as outras que, danadas, continuassem fechadas perante o canudo.

Uma mentira, uma burla, é o que é. Se estão a pensar enveredar pelo ensino universitário, por favor, a não ser que seja algo prático, como medicina, etc., ouçam o que diz a sra. Merkel. Por mais abominável que ela seja, tem razão: somos licenciados a mais.

Somos a mais porque não nos querem dar emprego. Querem quem só tem o 12º, e querem-nos precários! Se puderem, se ainda forem a tempo, fujam, metam-se num curso prático, daqueles com protocolos de estágio, daqueles que mal saiam tenham quem vos empregue. Não se vão pelos sonhos e vocação. Isso é tudo uma balela poética que nos enfiaram goelas abaixo para agora, geração de 85 para cima, estarmos todos, ou precários ou desempregados ou emigrados.

Cá eu, assim que possa, emigro também. Aqui não há nada para mim a não ser mais lágrimas e humilhação, de ter uma licenciatura e nem a porcaria dum trabalho de caixa num supermercado conseguir porque teriam de me pagar mais do que pagam a quem lá está sem curso. Não denegrindo esses, claro. Estão lá, provavelmente explorados. Mas eu estou tão mal que não me importava de ser explorada assim, desde que me pagassem e desse para descontar e na velhice poder contar com uma reforma. É que a este passo... Enfim, nem quero pensar mais sobre isso e não queria ter feito este post assim. Isto não era para ser um desabafo todo queixoso da minha situação.

Juro, quando abri o blogger hoje ia só falar-vos da minha sorte em ter amigos tão bons, que me rodearam no aniversário (uns ao vivo e outros online) e fizeram dele o melhor que tive nos últimos tempos.

Quando abri o blogger hoje ia contar-vos que consegui reunir uma data de gente num salão de chá. Pessoas que, a maior parte, não se conheciam entre si e deram-se bem na mesma. Algo que eu temia era que alguém se desse mal e o ambiente ficasse esquisito, mas isso não aconteceu e eu fiquei super contente só por causa disso.

Queria contar-vos como se juntaram uns quantos amigos meus e me ajudaram a ter o dinheiro suficiente para comprar uma bicicleta (tenciono aproveitar os saldos agora em Janeiro para isso) para eu poder ao menos fazer algum cardio-fitness fora de ginásio, já que isso fica, a longo-prazo, muito caro. Alguns deles nem eram pessoas que me conheciam pessoalmente, nem sequer online há muito tempo. E o quanto isso me aqueceu o coração, nem imaginam. :,)

Era isso que eu queria dizer, mas o resto saiu-me... Oops! :x

Como eu dizia, posso não ser rica e estar numa situação muito má (e nem vos falei dos meus problemas de saúde), mas tenho amigos. E, por isso, estou agradecida. Quem tem amigos tem tudo. E eu tenho-os por todo o lado!

Obrigada a toda a gente que me lê e me quer bem e boas festas! <3

Também podes gostar de:

0 comentários

Muito obrigada pelo comentário! Tentarei responder em breve se houver alguma questão premente. ^-^

Beijinhos,
Pirralha