CHARRO

De quando um CHARRO não é um charro - muito menos de hortênsias!

fevereiro 21, 2014

    Na passagem de ano fui ter com umas amigas que já não via há muito tempo. Os planos iniciais eram de sairmos à noite e esqueci-me de levar um guarda-chuva comigo, pelo que tive de comprar um à pressa. No Jumbo estavam uns muito giros da CHARRO em promoção. Nem 7 euros custavam.



    E acabei por nem o usar, pois o frio era tal que ficámos dentro de casa, com o aquecedor, filmes e algumas bebidas e mantas. Só nos faltava o tricot e erámos um grupo de velhotas. Nem pareciamos ter a nossa idade. Viajámos kms para ficar em casa. LOL.



     Mas, enfim... Foi divertido. Eu gostei. Descobri que devo estar a ficar velha ou coisa que se pareça porque gostei mesmo muito de ficar em casa no parlapié.



     Quando voltei para a minha terrinha aí sim, comecei a dar uso ao guarda-chuva. Sinto-me toda coquette quando o uso. As cores dele combinam com as que normalmente uso na roupa e outros acessórios... Outra coisa que antes normalmente não gostava. Odiava quando a minha mãe me obrigava a ter a roupa e tudo a combinar. E agora sou eu que almejo isso.



    Velha, velha, I tell you! D:



    Eis o guarda-chuva fófi, que me cabe na Satchel de que já vos falei:


    Tem-se aguentado bem à bronca. Não digo que seja capaz de fazer frente a uma Stephanie, mas ando numa cidade muiiiiiiiiiiito ventosa e ele ainda nem sequer virou quanto mais partir. :D

Também podes gostar de:

9 comentários

Muito obrigada pelo comentário! Tentarei responder em breve se houver alguma questão premente. ^-^

Beijinhos,
Pirralha